Photo by <a href=Jon Tyson / Unsplash">
Photo by Jon Tyson / Unsplash

O mito de que as pessoas precisam de feedback e a função primordial de um líder

Feedback é uma consequência de se criar uma relação em que o líder dá atenção e apoia o liderado num diálogo aberto “infinito”, o que leva a ter conversas (mais) significativas.

Todos precisamos saber onde estamos falhando e como podemos melhorar, certo? E, supostamente, é disto que trata o que se convém chamar de feedback, não é mesmo?! Então do que estou falando? Fiquei louco ao chamar este ato de “mito”?

Bom, você não precisa confiar só na minha palavra e experiência, como exemplificarei mais abaixo, pois esta tese está em um dos livros que eu mais recomendo, dos que eu conheço, para qualquer pessoa interessada no assunto de liderança. Ou, de modo geral, em como lidar com pessoas num ambiente de trabalho. Estou falando sobre o livro “Nove mitos sobre o trabalho”, de Buckingham & Goodall, que é, na minha visão, muito mais uma questão de forma do que necessariamente conteúdo.

Me explico...

A premissa de que um líder precisa dar feedback como uma forma de aumentar a performance de sua equipe, e de que talvez seja a atividade mais importante da sua função (há quem defenda isto), traz implicitamente várias outras premissas que muitas, quem sabe na maioria das vezes, estão bem longes da verdade. Como, por exemplo:

  • De que a pessoa dando o feedback tem visibilidade suficiente das atividades desenvolvidas, e não só pequenos recortes (muitas vezes desconexos);
  • De que ela também é capaz de avaliar e qualificar objetivamente as atitudes da outra pessoa, ao passo que se sabe que, enquanto seres humanos, sofremos de viés de atribuição;
  • Ou mesmo de que não haverá nenhum tipo de interesse em conflito por detrás entre quem dá e recebe o feedback.

E eu poderia ficar aqui dando outros exemplos do que se está assumindo, para que qualquer processo de feedback seja algo que não a mais absoluta subjetividade... Mas acho que você pegou o espírito da coisa.

Em outras e poucas palavras, é como se a gente se esquecesse da natureza humana, falha... E que toda vez que julgamos alguém, existe uma grande chance deste julgamento dizer muito mais sobre nós mesmos do que da outra pessoa.

Esse conteúdo é para pessoas inscritas no portal

A inscrição é gratuita e te dá direito a ter nossa newsletter às quartas e os conteúdos abertos no site. Masss você fica sem uma série de outros benefícios gratuitos para assinantes, como a nossa newsletter exclusiva às sextas, nossos eventos e meetups.


Já é inscrito? Você pode entrar aqui.

Você sabia que temos conteúdos exclusivos para assinantes do portal?

Além de ter acesso ilimitado a todos os conteúdos, você também pode participar de palestras exclusivas, sessões de Q&A, mentorias em grupo e acesso à descontos em cursos. E claro, assinando você nos ajuda a manter o projeto e aumentar a nossa produção de conteúdo.

Você pode assinar clicando aqui

Inscreva-se no Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
Inscreva-se grátis