Comportamentos e impactos na estratégia da empresa

Quando algumas pessoas se afastam e param de contribuir para evolução estratégica, muitos contextos podem ser desconsiderados e ficamos em um grande ciclo de falhas e insucesso.

Uma reflexão sobre atitudes  e envolvimentos nas iniciativas dentro de uma organização.


Você já deve ter visto essa tirinha por aí, riu e simplesmente continuou a scrollar pela sua rede social, mas, te convido a refletir sobre compromisso e envolvimento, além de como um comportamento ou outro pode afetar toda estratégia da sua empresa. Antes de continuar, quero pedir licença para realizar comparativos com porco e galinha, assim como a tirinha, mas nada tem a ver com o fato de menosprezar qualquer pessoa.

A palavra envolver tem origem no latim involvere que traz o contexto de está ao redor, cercar ou envolver. Já a palavra comprometido, também, do latim  compromissu que, significa o fato de tomar para si a responsabilidade, sendo um acordo entre duas ou mais pessoas,

Agora que sabemos o significado vamos ao contexto do exercício: toda empresa é estruturada com uma estratégia a ser alcançada. Ou seja, toda equipe planeja junto o que vão buscar nos próximos 3 meses e todos estão bastante empolgados.  Três coisas podem acontecer depois da primeira reunião de alinhamento com a diretoria:

  1. Uma pessoa tem uma ideia muito disruptiva;
  2. Algumas pessoas somem;
  3. Poucas pessoas ficam para buscar o impacto desejado.

Normalmente a pessoa que teve ideia continua engajada com poucas pessoas ajudando a desenvolver e destravar as atividades. As outras podem aparecer no final do trimestre para ajudar a fazer uma apresentação bonita ou mesmo na hora da apresentação com o famoso: “Nós formamos uma bela equipe”, ou “Eu sabia que não ia dar certo”. Isso acontece porque existem muitas pessoas como o porco e a galinha na tirinha acima.

Estar  envolvido na construção de uma estratégia com o comportamento de um envolvido é ajudar a dar o nome da estratégia e literalmente abandonar o barco. É uma pessoa que não está presente no dia a dia e não ajuda a vencer os obstáculos diários. Ou a analogia que mais gosto, é estar na Disney tirando foto com Mickey enquanto a galera tá trabalhando. Os poucos comprometidos estão lá, diariamente entendendo, validando e avançando para alcançar um objetivo. Dando muito de si para a solução, claro que não como o porco, com um compromisso enorme no restaurante de “Pernil com ovo”, mas gastando tempo e energia.

Quando algumas pessoas se afastam e param de contribuir para evolução estratégica, muitos contextos podem ser desconsiderados e ficamos em um grande ciclo de falhas e insucesso. Existem várias formas de resolver um problema, isso é fato. Identificar as pessoas certas que podem contribuir para a execução da estratégia é fundamental. Mas, às vezes, o grupo de trabalho está definido, então o que fazer? Primeiro você deve analisar seu comportamento frente aos acordos realizados. Você está envolvido ou comprometido? Consegue separar um momento para executar as atividades? Caso você note que não está  se dedicando, seja transparente, avise  toda equipe para que novas pessoas sejam acionadas ou uma nova estratégia seja traçada.

Uma forma simples de validar como está o andamento de todos da equipe é um check-in que pode ser realizado semanalmente, onde todos atualizam suas respectivas atividades, seja esse momentos síncronos ou assíncrono, podendo contribuir  no avanço e mapeamento das atividades.

Agora, o que é uma pessoa comprometida? Normalmente as pessoas comprometidas tendem a ser mais proativas, tem foco, responsabilidade e sabemos que “podemos contar” com elas no final do dia. Assim, toda vez que nos juntamos a um time de trabalho, tarefas precisam ser criadas, ações precisam ser executadas e decisões precisam ser tomadas. Então, é muito importante que no primeiro dia já fique claro qual é sua atuação e sua disponibilidade de contribuição.

Fato é que tudo parte da forma como as pessoas  levam seus comportamentos frente aos acordos traçados e quanto tempo e energia será desperdiçado com pessoas que não estão comprometidas. Agora vale a reflexão: dos últimos acordos que você ou alguém da sua equipe assumiu, quais estão apenas envolvidos? Vale a pena ceder o lugar para outra pessoa e deixar a estratégia alavancar.


Você sabia que temos conteúdos exclusivos para assinantes do portal?

Além de ter acesso ilimitado a todos os conteúdos, você também pode participar de palestras exclusivas, sessões de Q&A, mentorias em grupo e acesso à descontos em cursos. E claro, assinando você nos ajuda a manter o projeto e aumentar a nossa produção de conteúdo.

Você pode assinar clicando aqui

Inscreva-se Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
Inscreva-se grátis