Product Oversee

Anotação - Product Guru’s 69 - Rafael Andretto

Entendendo um pouco mais a opinião do Rafael Andretto sobre geração de valor, metodologias e validação de hipóteses

Imagem de destaque de Anotação - Product Guru’s 69 - Rafael Andretto

Essas são minhas anotações, sobre o que eu aprendi ouvindo o episódio do Product Guru’s com o Rafael Andretto, Product Manager da OLX. Para ouvir na íntegra, siga os links:

DISCLAIMER: essa não é uma transcrição do episódio, portanto, tudo isso não representa de forma nenhuma a opinião dos entrevistados do programa. É somente uma anotação com as minhas percepções ouvindo o episódio.


Sobre como pessoas de produtos devem se comportar em momentos de tensão, como aquisições

Uma das principais coisas que uma pessoa de produtos precisa ter um momento de aquisição é resiliência. A cultura é um ponto importante, por mais que as aquisições tentem acontecer entre duas empresas que tenham certa sinergia dentro de um setor industrial ou mercado, elas tem processos e execuções diferentes. As pessoas são diferentes e geralmente os times estão em timings diferentes. É importante que as pessoas que fazem produtos entendam esses contextos para que a transição seja produtiva e principalmente seja um momento de aprendizado e transformação para ambos os times.

Se você for parar para pensar em um contexto de aquisição, a empresa que comprou pode ter objetivos diferentes. O contexto pode não fazer sentido em um primeiro momento, mas é importante haver conversa entre os dois lados. Conversando, conseguimos entender que há ideias compartilhadas.

No processo da compra da OLX e ZAP, as duas equipes conseguiram fazer uma transição bem objetiva, todos tiveram voz e conseguiram fazer uma transição sem tantas dores.

É importante entender que uma hora ou outra, a aquisição vem. As empresas crescem e é normal ela conseguir acoplar outras empresas em seu portfólio por decisões estratégicas.

Como ver o boom de frameworks, práticas e metodologias

Nem sempre aquele framework ou metodologia está adequado ao ambiente e ao timing do contexto que estamos inseridos. As vezes não precisamos aplicar 100% do que está escrito no livro. O framework e as metodologias estão ali para nos auxiliar no caminho. Algumas fazem sentido, outras não. Umas farão sentido apenas no futuro.

O uso do framework não é uma garantia de sucesso — Rafael Andretto

É mais importante entender o contexto que estamos agora. É importante entender como outras empresas aprenderam com determinados erros, para encurtarmos o caminho da solução.

O sucesso de um produto ou o sucesso das entregas, não são originárias de um framework ou metodologia, mas do contexto e do conhecimento que o time e o Product Manager têm do problema que estamos resolvendo.

Sobre criar e validar hipóteses para solucionar problemas reais

Invista mais tempo tentando entender o que está acontecendo. O contexto ZAP+. Você já buscou imóvel para morar? A jornada do consumidor nesse processo está mais ligada ao emocional do que ao racional. Nós precisamos entender o que está acontecendo na vida da pessoa. Precisamos transformar os desejos das pessoas em critérios mais objetivos e realistas na busca do imóvel. Para isso precisamos entender os hábitos e comportamentos das pessoas. Para entender isso, o time do Rafael perguntou no próprio portal da OLX e do Zap, qual a experiências dessas pessoas no contexto de uso do portal.

Essas respostas trouxeram uma série de insights e principalmente comprovação de que determinados problemas eram reais e impactavam demais a jornada das pessoas, além dos impactos para o negócio.

Depois dessa pesquisa que teve mais de 35.000 respostas (nem todas com comentários), eles criaram um mindmap para separar e categorizar as respostas, conseguindo conectar essas respostas com os elementos do portal, fazendo uma síntese com o time inteiro para estruturar melhor argumentos, construindo uma matriz CSD (Certeza, Suposição, Dúvidas) e também organizando JBTD (Jobs to be Done). Dessa forma, eles entenderam que quando as pessoas buscam um imóvel, eles querem saber os preços da região, para descobrirem se eles estão fazendo (ou perdendo) um bom negócio.

Gostei bastante dessa fala do Rafael, por que é uma forma de conseguir conectar, claramente, uma pesquisa com tarefas táticas de produto. Outro ponto é que nem sempre é necessário ter uma hipótese para fazer testes qualitativos/quantitativos. As vezes você está em um ponto do seu produto, onde é necessário descobrir novas oportunidades e uma das maneiras de se conseguir fazer isso é investigando com os clientes ou mercado.

Essa anotação foi da primeira metade do episódio

Essas anotações foram feitas apenas da primeira metade do episódio, evitando mais spoilers, vá ouvir agora a segunda metade do episódio que está bastante interessante, principalmente para quem está começando agora nesse mercado.