5 dicas para você ser mais produtivo

No seu tempo, no seu passo e na sua vontade.

Ser produtivo com as infinitas dispersões que estão ao nosso redor é um grande desafio. Quem tem essa habilidade nos dias de hoje já se destaca da multidão. Sim, produtividade é uma habilidade, um tanto quanto complexa e que depende de várias de nossas ações cotidianas, mas que, como toda habilidade, pode ser treinada e melhorada.

E aqui, eu não estou falando de ficar se cobrando o tempo todo para sempre estar fazendo alguma coisa, não. A gente não precisa ler todos os artigos que aparecem ou fazer todos os cursos que nos são oferecidos. A produtividade que eu venho falar aqui é aquela que você vai usar naquilo que você decidiu fazer, que é importante para você e para o seu trabalho. Sem pressão! A sociedade já nos pressiona demais para você se pressionar também.

Produtividade tem uma conexão direta com ser eficiente, ter eficiência naquilo que se faz. E ser eficiente, na minha visão, é "fazer mais com menos". Significa fazer algo em 8 horas ao invés de 12 sem perder a qualidade. Aliás, qualidade é uma característica crucial para quem quer ser mais produtivo, porque fazer as coisas com qualidade é o que vai diminuir o desperdício de suas ações.

Mas afinal, como ser mais eficiente? Não é algo difícil de entender, mas infelizmente, o que é simples não significa que é fácil (e aqui estou considerando uma pessoa não tem nenhum transtorno ou défict de atenção, eu sei que para essas pessoas pode parecer tarefa impossível!). Provavelmente a sua principal dificuldade será "enganar" seu cérebro para que ele deixe de lado alguns de seus hábitos que mais atrapalham sua produtividade.

Mudar hábitos é uma tarefa extremamente difícil, como nos mostra muito bem Charles Duhigg em seu livro O Poder do Hábito. Você vai precisar de muito treino e dedicação para chegar lá, mas pode e deve começar devagar, ir mudando aos poucos. Para facilitar o seu caminho, vou lhe dar cinco dicas de onde você pode começar. O ponto aqui é que você vai precisar de muita disciplina e se esforçar diariamente, está preparado? Vamos lá então.

Planejamento diário

Enquanto estiver tomando café ou ao chegar na empresa, escreva (sim, eu disse escreva) em um bloquinho ou caderninho de anotações o que você vai se comprometer a fazer naquele dia. São pequenos objetivos que você irá buscar realizar durante aquelas horas.

A principal vantagem de ter um plano diário é que ele vai fazer você focar naquilo que é importante naquele dia. Por isso é essencial que você priorize as coisas que são mais importantes para você ou que estão com mais urgência para que você não falhe na sua missão, substituindo seus objetivos por outras coisas que surgirem.

Acredite, quando você anota o que quer fazer naquele dia, fica com a sensação de que precisa terminar aquelas tarefas e fica mais fácil de conseguir o foco necessário para finalizá-las, o que é bem difícil atualmente.

Foco, foco, foco

Não há como você ser mais produtivo se não tiver foco nas coisas que está fazendo. Enquanto estiver trabalhando em algo, você vai precisar de foco total naquilo se quiser produtivo. Fazer várias coisas ao mesmo tempo é algo que dificulta muito para que o seu cérebro se concentre com foco total em uma atividade. Além do mais, o preço que pagamos pelo “chaveamento” da troca de atividade pelo nosso cérebro e pela perda de foco é muito custoso e diminui muito nossa eficiência ao fazer as coisas.

Para conseguir mais foco você pode utilizar técnicas como o Pomodoro e combinar com os seus pares e pessoas que precisam interagir com você, momentos em que você estará disponível para que possam conversar. Dessa maneira você evita interrupções aleatórias e aumenta o foco no que está fazendo. Na maioria das vezes, essas interrupções aleatórias podem esperar, um simples e-mail ou uma mensagem podem resolver o problema.

Prioridades e escolhas

Esse é um ponto muito importante para aumentar a sua produtividade. Frequentemente temos uma montanha de coisas para fazer e pedidos de todos os lados, mas você consegue saber o que é mais importante para o momento? Aliás, você consegue saber o que é realmente importante e o que vai gerar mais valor?

Como eu já disse, seu plano diário só irá funcionar se você souber priorizar aquilo que é realmente importante. Saber falar não nessas horas é fundamental. Não pense que você pode fazer tudo, porque você não pode. Pelo menos nos próximos minutos ou horas daquele dia não. Postergue aquilo que não é importante e deixe claro para as pessoas que você precisa de tempo para fazer aquilo que elas estão precisando. Ainda há a possibilidade de que você possa falar não se chegar a conclusão de que não há nenhum valor envolvido para nenhum dos lados.

Aprendizagem dirigida

Vivemos numa geração de infinitas abas do Chrome que nunca serão lidas, milhares de favoritos que nunca serão acessados, uma montanha de livros que nunca serão abertos e cursos que são começados mas nunca terminados e tudo isso ao mesmo tempo.

Ser produtivo também passa pelo ponto de saber muito de uma coisa até que ela fique automática em nosso cérebro. É uma tarefa árdua "automatizar" coisas no seu cérebro porque ele é contra gastar energia (ele quer poupar o máximo para que você sobreviva, como se você estivesse ainda numa selva prestes a ser devorado). Pois bem, isso significa que você não vai conseguir tamanha façanha sem um plano sólido de aprendizado e repetição.

Uma boa prática que me ajudou foi decidir exatamente o que eu estava querendo aprender no momento e porque e a partir disso, buscar o material necessário para que eu conseguisse aprender só sobre aquilo. Nada de ficar lendo sobre outros temas ou perdendo tempo com outros assuntos. Aprendizado dirigido mesmo e metódico.

Eu não lembro bem o estalo que me deu, mas um dia eu fechei todas as abas do Chrome, deletei todos os meus favoritos, tirei meu email de todas as newsletters que eu tinha me inscrito (deixei só duas que estavam me ajudando a aprender mais sobre gestão) e desliguei meu computador depois de sei lá quanto tempo sem desligá-lo. Foi libertador.

Ferramentas que realmente te ajudam

Essa última dica também é muito importante (e se você é programador é mais ainda!). Tenha as ferramentas certas, aquelas que vão te ajudar a minimizar o esforço do seu trabalho e aumentar a sua produtividade. Se você é um programador por exemplo, encontrar o editor que mais facilita sua vida é fundamental. Escolher as ferramentas erradas poderá prejudicar e muito sua produção.

Uma vez que você encontre as ferramentas que mais lhe ajudam, entenda tudo sobre elas: atalhos e funcionalidades e se torne um especialista na execução. Conhecer bem suas ferramentas com certeza é parte do processo na caminhada para aumentar a produtividade.

Você sabia que temos conteúdos exclusivos para assinantes do portal?

Além de ter acesso ilimitado a todos os conteúdos, você também pode participar de palestras exclusivas, sessões de Q&A, mentorias em grupo e acesso à descontos em cursos. E claro, assinando você nos ajuda a manter o projeto e aumentar a nossa produção de conteúdo.

Você pode assinar clicando aqui

Inscreva-se Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
Inscreva-se grátis