3 coisas que um Product Manager não deve fazer

São 3 coisas bem simples que te ajudam a estragar relacionamentos

front-ends, back-ends, testers, BI/dados e marketing… todos eles, de alguma forma, lidam com o cliente. Embora uma das suas obrigações seja advogar pelos usuários, eles também têm esse papel, cada um da sua forma e ponto de vista. A “junção dos seus poderes” deveria refletir as necessidades e feedbacks do usuário.

O que diferença do bom e do mal PM, é conseguir ajudar o time a entregar o produto certo para os usuários, e muitas vezes isso significa entregar um resultado de que você não acha o ideal, mas que o time tem plena certeza da solução. Eu sei que isso dói na alma. É como se você estivesse perdendo poder, ficando com o ego ferido por achar que você deveria ser o responsável por todas as ideias executadas no produto… mas relaxa, não é bem por aí. Não tente construir algo que só você acha correto.

Não esqueça de dar os créditos

Se você levar ao pé da letra a observação anterior, muitas das ideias que serão implementadas no produto não serão suas. Não fique triste por isso, você não é o único responsável por ter boas ideias para o produto, você só é responsável pelo produto. Além disso, você também é responsável por validar se uma ideia é boa ou ruim e geralmente você não faz isso sozinho.

Designers, geralmente, tem ótimas ideias enquanto eles estão prototipando e investigando uma tarefa. Os stakeholders vivem tendo ideias, boas e ruins. Eu sei que rasga seu ego quando alguém, que não está ali na trincheira, que nunca conversou com qualquer usuário tem uma ótima ideia. Mas por mais que seu ego esteja rasgado, os créditos pela ideia, pelo seu bom desenho e pela execução devem ser dados aos seus respectivos donos.

Este conteúdo é apenas para assinates dos nossos planos pagos. Esses membros contribuem para que o projeto continue existindo.

Já é assinante? Entre aqui.

Inscreva-se Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
faleconosco@productoversee.com
Inscreva-se