Product Oversee

Paradoxo da escolha e o estudo das geléias

Quanto mais opções, menos opções

Imagem de destaque de Paradoxo da escolha e o estudo das geléias

Qual foi o maior tempo que você ficou procurando alguma coisa para assistir na Netflix?

Você lembra a última vez que foi a um restaurante novo e encontrou tantas opções diferentes que ficou travado na hora de decidir o que pedir?

Eu estou a algumas semanas pesquisando sobre bons fones de ouvido e quanto mais pesquiso, mais dúvida tenho sobre qual eu deveria comprar.

Esses momentos em que temos uma grande quantidade de opções para escolher fazem parte de uma teoria chamada “Paradoxo da escolha”, criada pelo psicólogo Barry Shwartz.

Shwartz escreveu um livro chamado The paradox of choice: Why more is less em que ele traz uma série de argumentos para dizer que nós estaríamos melhores se tivéssemos menos opções, e que dependendo da escolha a ser feita muitos de nós “sofremos” demais para tomar uma decisão.

Ter muitas opções de escolha acaba nos gerando uma certa ansiedade por tentar adivinhar qual será a melhor opção, e se - ou quando - errarmos ficamos frustrados pelo tempo ou dinheiro perdido com a escolha ruim.

Quando escolhemos algo que não ficamos satisfeitos, é muito fácil imaginar as centenas de opções que não escolhemos.

Shwartz fez também esse TEDTalks em 2005 onde ele traz muitos dos argumentos do livro, vale muito a pena separar um tempo para assistir.

Learning to choose is hard. Learning to choose well is harder. And learning to choose well in a world of unlimited possibilities is harder still, perhaps too hard.

O estudo das geléias

Realizado por Sheena Iyengar e Mark Lepper, esse estudo tinha como objetivo entender como a quantidade de opções disponíveis de um determinado produto afeta diretamente a escolha dos consumidores, e consequentemente as vendas desses produtos.

Elas fizeram o experimento dentro de um supermercado, em duas etapas.

Em uma etapa montaram uma mesa com vinte e quatro tipos diferentes de geléias, para que os clientes do supermercado pudessem experimentar e eventualmente comprar uma das opções.

Na outra etapa fizeram o mesmo experimento, porém com apenas seis tipos de geléias.

O resultado você pode ver na imagem abaixo:

Jam tasting study

https://www.cartstack.com/blog/comparison-killing-online-business-paradox-of-choice/

Uma mesa com muitas opções de geleias trouxe uma quantidade maior de clientes interessados.

Porém o teste com apenas seis opções diferentes, apesar de ter chamado a atenção de menos clientes, teve o mesmo resultado quando olhamos a quantidade de sabores que os clientes provaram.

Já a grande diferença foi com relação às vendas, que ficaram bem maiores no teste com apenas seis sabores de geléia.

Personalizar a experiência de cada usuário

A Swiggy é uma empresa indiana de delivery de comida, que promete chegar a 30 milhões de pedidos por mês em 2020.

Para facilitar a escolha do consumidor no momento do pedido, eles criaram modelos de inteligência artificial para personalizar a lista de opções de restaurantes disponíveis para cada cliente. Dessa forma a lista de restaurantes é única para cada pessoa.

“The AI-model looks at not just your past orders but also things like affinity that a customer has towards a certain restaurant. So we can say on the basis of the kind of food you have purchased in the past whether you would prefer a south Indian meal over an Italian meal or vice versa,”. - Dale Vaz - Head of Engineering & Data Science at Swiggy

Referências: