Photo by <a href=Marvin Meyer / Unsplash">
Photo by Marvin Meyer / Unsplash

9 motivos para os Produteiros se apaixonarem por Hackathons

Uma ótima oportunidade de viver um ciclo de produto inteiro em poucas horas

Eu preciso assumir: eu AMOOO Hackatons! É uma chance muito interessante para em pouquíssimo tempo, nós, de produtos consigamos viver um ciclo de vida completo de uma startup em um tempo de recorde.

Já participei de alguns e posso garantir que nos ajuda enquanto produteiros a:

1. Lidar com pressão, pois o tempo é muito limitado para entregar à banca uma solução bacana.

2. Relacionamento interpessoal, pois você vai precisar colaborar com um time muitas vezes estranho, de pessoas e vivências que você não conhecia.

3. Networking, você acaba conhecendo profissionais incríveis que viram amigos e parceiros por muito tempo (para nós de produtos networking é tudo).

4. Liderança, pois você precisará (se ficar acordado será por consequência o líder, é claro) guiar a solução a solução que vocês definiram então a liderança aliada a gestão 3.0 será extremamente necessária.

5. Resolução de conflitos, acredite, em pouco tempo haverá muitos,  vai exigir muita resiliência e desapego de você.

6. Desapego, já falei acima, mas vale ressaltar. Colaboração não combina com Ego. Saiba identificar se você está apegado a uma ideia e como você lida com uma pessoa que também está apegada com algo descartado.

7. Capacidade de ouvir o cliente, pois em pouquíssimo tempo, você precisa mergulhar nas dores que estão sendo apresentadas, analisar os números, analisar concorrências e validar se a solução que vocês estão dando de fato resolve essa dor.

8. Capacidade de inovação. Você vai precisar, ou pensar, ou extrair do grupo qual seria a melhor solução que mate aquela dor e te coloque a frente do mercado.

9. Conseguir tangenciar um MVP, pois a solução que você vai propor precisa ser previamente validada, então a banca vai exigir de você algo funcionando (às vezes não, mas a maioria sim) e seu planejamento de como evoluir esse MVP para a solução definitiva.

Para você que tá chegando agora, o que é um Hackathon?

Hackathons são eventos, criados por empresas para provocar inovação, selecionar potenciais talentos e entre outros, que reúne profissionais para participar de uma competição para pensar, criar, debater e desenvolver uma solução para um problema enfrentado por essa empresa ou público alvo (exemplo cidades inteligentes). Formam-se várias equipes e estas concorrem apresentando seus cases a uma banca avaliadora que decidirá quais serão os campeões.

Essa ideia surgiu no Vale do Silício na década de 90, pois as empresas notaram que em um certo  momento não se consegue uma solução para problemas internos com as pessoas que vivem essa realidade. Em um dado ponto, as pessoas estão enviesadas pela rotina e se tornam incapazes de conseguir imaginar a solução adequada, segundo Rodrigo Terron, sócio-fundador da Shawee. “Mas a propriedade intelectual em um hackathon é sempre de quem cria a ideia. Se a empresa que organizou a atividade quiser acesso a ela, terá de contratar quem desenvolveu a solução ou comprar a tecnologia”, (PENHA, 2018).

Dicas para um Hacka campeão:

Dicas do campeão Ian Oliveira, na reportagem da Época Negócios, que até a publicação da matéria já tinha ganho o 1º lugar pelo menos em 8 participações das 16 totais que enfrentou o desafio Campus Party, evento de tecnologia realizado em São Paulo e em outras partes do mundo. Ganhando inclusive patrocínios para participar de outras edições.

1. Você leu o termo de uso? Em hackathon as consequências podem ser bem severas caso você descumpra uma norma, inclusive com desclassificação.

2. Se prepare antes: saber qual o mercado da empresa participante Hacka já ajuda muito, e vai te deixar mais preparado para lidar com possíveis problemas que serão apresentados no Hackathon e conseguirá pensar mais na solução.

3. Quem é o cliente que você vai atender? Você consegue entender de quem a empresa que está propondo o desafio quer atingir? Você conhece seus hábitos de consumo? Conhece o que pensa, sente e interpreta esse cliente?

4. Sinergia sempre: lembra que comentei das soft skills que você vai desenvolver? Aqui elas serão testadas. Quais suas habilidades para participar da criação de um grupo que joga junto e que mantenham o foco?

5. Diversidade é a chave do sucesso: trabalhe com pessoas com múltiplos skills, desenvolvedores, UXers, CXers, pessoas com boa oratória, com habilidade de fazer materiais gráficos

6. Pergunte… pergunte… e pergunte…: Todo Hacka haverá pessoas disponíveis para eventuais dúvidas, levantamento de dados, compartilhamento de históricos da companhia que está pedindo auxílio, então use e abuse o quanto precisar.

7. Humildade para ouvir e disposição para procurar feedbacks: Não ache que sua solução é a mais recomendada sozinho, compartilhe com quem você puder, com o grupo, com amigos que estejam fora (óbvio, se o regulamento do Hachathon permitir) e até mesmo com os donos do evento.

8. Não tente reinventar a roda: Não adianta a sua ideia ser de uma tecnologia disruptiva se não for possível de ser replicada. Nestes eventos menos é mais, às vezes até tecnologias que já existem, mas só são usadas para esse nicho e que já estão mais acessíveis pode fazer a sua ideia despontar.

9. Cliente em primeiro lugar: lembra que comentei acima sobre a capacidade de ouvir o cliente? Não adianta nada criarmos uma solução extremamente robusta e que não seja intuitiva e agradável ao cliente que preciso atender.

10. O Pitch é a chave do sucesso: todo este processo de descoberta não é muito claro para a banca, mas o pitch é, então cuidado com o storytelling, se prepare para eventuais dúvidas dos jurados.

Referências bibliográficas

PENHA, Anselmo. Campeão de 8 hackathons, jovem de 19 anos dá dicas de como vencer a disputa. Revista Época Negócios — Caderno de Carreiras. 03 de fevereiro de 2018. São Paulo. Disponível em <https://epocanegocios.globo.com/Carreira/noticia/2018/02/campeao-de-8-hackathons-jovem-de-19-anos-da-dicas-de-como-vencer-disputa.html> Acessado em 05/09/22 às 23h30;

BARBOSA, Marcelo Henrique. Uma jornada hackatonesca: dicas para maratonas. NIDUS — Laboratório de Inovação do Governo de Santa Catarina. 21 de janeiro de 2021. Florianópolis. Disponível em <https://nidus.sea.sc.gov.br/uma-jornada-hackatonesca-dicas-para-maratonas/> Acessado em 05/09/22 às 23h35;SOUSA, Amanda. Por que participar de um hackathon?. Shawee. Disponível em <https://shawee.io/pt/blog/por-que-participar-de-um-hackathon-2-2/> Acessado em 05/09/22 às 23h40;

Você sabia que temos conteúdos exclusivos para assinantes do portal?

Além de ter acesso ilimitado a todos os conteúdos, você também pode participar de palestras exclusivas, sessões de Q&A, mentorias em grupo e acesso à descontos em cursos. E claro, assinando você nos ajuda a manter o projeto e aumentar a nossa produção de conteúdo.

Você pode assinar clicando aqui

Inscreva-se no Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
Inscreva-se grátis