Product Oversee

Gerente de Produto Associado (APM): O que é, como se tornar um e empresas que contratam

Começando certo na área de gestão de produtos

Imagem de destaque de Gerente de Produto Associado (APM): O que é, como se tornar um e empresas que contratam

Está planejando entrar na área de Produtos, mas ainda não conhece o cargo de Gerente de Produto Associado (APM) ou não sabe onde encontrar trabalho?

Bom, então este artigo é perfeito para você.

Desde que me tornei um PM, as pessoas me perguntam qual é o melhor caminho para conquistar uma vaga em Produtos.

Eu sempre digo que é relativo, afinal, depende muito do ponto de partida.

Veja bem, se você já trabalha em uma startup, talvez, a alternativa ideal seja prospectar uma oportunidade dentro do seu local de trabalho, concorda?

Ou seja, fazer uma transição interna.

Em outros casos, é preciso começar do zero, e o mercado dispõe de uma alternativa muito valiosa para quem tem conhecimento, mas pouca ou nenhuma experiência: os programas de APM.

Bora saber mais sobre o assunto?

Vem comigo!

APM: uma das portas de entrada para Produtos

Vamos começar do início.

APM é a sigla para Associate Product Manager ou, em português, Gerente de Produto Associado.

É importante ressaltar que o “gerente” não tem relação com gerenciar pessoas.

Gerente de Produtos não gerencia pessoas.

Bem, voltando ao nome, o acrônimo é mais usado e, inclusive, é mais comum encontrar as vagas dessa forma.

Esse cargo é a porta de entrada na área de Product Management.

É difícil categorizar essa posição em assistente, analista, etc.

Isso porque é uma área nova, mas, para você não ficar sem referência, diria que é proporcional ao auxiliar ou analista junior no plano de carreira.

Sendo assim, o profissional acaba trabalhando como “uma sombra” dos outros PMs, tendo alguém mais sênior para ser seu mentor e ajudar no dia a dia de trabalho.

Veja a imagem do Diego Eis abaixo (também disponível nesse Miro) para tangibilizar essa posição na estrutura:

Entre as principais responsabilidades do cargo estão todas as atribuições de um PM, porém com nível de responsabilidades muito menor (afinal, a pessoa ainda não tem experiência) e com a supervisão do mentor.

Se você quiser mais sobre as habilidades de um PM, veja este artigo que escrevi no blog da escola Awari.

Programas de APM e seus requisitos

Você já deve ter visto as multinacionais que promovem grandes programas de estágio e trainee, certo?

Normalmente, quando as empresas investem tempo e dinheiro em projetos desse tipo, elas esperam contratar jovens talentos.

Na realidade, acabam recrutando aquele perfil típico: estudante das melhores universidades do país, com intercâmbio no currículo e uma infinidade de atividades extracurriculares acumuladas.

Não que isso não agregue, mas também não diz muita coisa, concorda?

O que eu quero dizer é que os programas de APM são bem parecidos, até certo ponto.

Eles também são promovidos com o intuito de atrair talentos para a área de Produto, mas o processo é conduzido de forma diferente.

O que conta mesmo na hora da seleção é o conhecimento e a capacidade de agregar ao time e de se transformar em um profissional com um futuro brilhante.

Por isso, os programas de APM são indicados, geralmente, para quem é recém-formado ou está em transição de carreira para produtos.

Essa pessoa, por sua vez, já tem ou se preparou com os conhecimentos teóricos de Product Management, mas ainda não possui experiência prática.

Essa formação teórica em produtos pode vir de cursos e certificados, mas também de um estudo autodidata.

Eu, particularmente, gosto de pessoas candidatas a APM que tenham feito um curso de PM, mas, como disse, não é requisito.

Nessa linha, as pessoas podem ter diferenciais interessantes se também conhecerem algumas das ciências abaixo:

  • UI/UX - Product Design
  • Habilidade ou conhecimento em tecnologia
  • Conhecimento de técnicas de Marketing, pesquisa de mercado e comportamento do consumidor
  • Conhecimento de processos e ferramentas de gestão de projetos.

As vantagens de ser um APM

Uma das principais vantagens de ser um APM é que o cargo permite que o profissional realize diversas atividades práticas.

Colocar a mão na massa é fundamental para o aprendizado, afinal, 70% do nosso conhecimento vêm de experiências próprias.

E, nesse caso, a pessoa APM atua diretamente com o produto.

Ela participa de todos os processos e é incluída nas reuniões de time.

Ah, por falar em time, está aí outro importante benefício do APM: a troca com outros profissionais.

Se o APM souber aproveitar a oportunidade que é trabalhar com gente experiente, além de adquirir muito conhecimento, vai construir um networking bem forte.

Diante de todas essas vantagens, só posso dizer que ser um APM é excelente para o desenvolvimento profissional e da carreira.

Empresas que costumam contratar APMs A essa altura, você já deve estar convencido de que se tornar APM é um bom caminho para entrar na área de Produtos, certo?

Pois bem, diferente dos programas de estágio e trainee, não são todos os lugares que possuem programas de APM.

Isso porque, em primeiro lugar, é preciso que a empresa tenha uma cultura de produto.

Temos que entender que os negócios ainda estão caminhando para isso, e é provável que, nos próximos anos, vejamos mais vagas por aí.

Separei uma listinha aqui para te ajudar na busca pela tão sonhada vaga de APM, já que ainda não são tantas empresas com essa posição:

  • Rappi
  • Easynvest
  • SumUp
  • Delivery Much Brasil
  • Remessa Online powered by Beetech
  • TC
  • Bees Brasil
  • mLabs
  • Citi Brasil
  • Google
  • Zé Delivery
  • XP Investimentos
  • Neon
  • Boa Vista
  • QuintoAndar
  • unico IDtech
  • Take Blip
  • Xerpa
  • Movidesk
  • VTEX
  • Olist
  • Sled
  • Troco Simples
  • Gympass
  • Centauro
  • Escale
  • Wildlife Studios
  • Anheuser-Busch InBev
  • Wavy Global
  • Pontte
  • ABB

Como se tornar um APM e alavancar sua carreira

Montar um currículo, cadastrá-lo no site da empresa e ficar esperando a sorte bater à sua porta não vai rolar.

É preciso muito mais.

Imagina só o tanto de gente que está esperando a mesma oportunidade que você.

Para se destacar entre a concorrência e conseguir uma chance, o jeito é se desenvolver.

Por isso, estude e amplie os seus conhecimentos.

Estudar é um processo contínuo e não precisa de escola nem de faculdade para isso.

Você pode fazer cursos online, assistir vídeos no YouTube, ouvir podcasts, participar de workshops e lives, ler livros e artigos e por aí vai.

Já se quiser uma escola para acelerar esse processo e fazer networking, temos boas opções na área.

A Awari, da qual sou professor, é uma delas.

Se for do seu interesse, você pode me procurar no LinkedIn para obter cupom com 10% de desconto.

Temos também a Tera, que é uma baita referência na área, além de outras escolas entrantes que podem ser opções mais flexíveis e com preços atrativos, como a Cubos Academy.

Há diferentes formas de aumentar o seu conhecimento sobre produto e gestão.

É importante que, antes de ser contratado, você esteja familiarizado com os termos, conceitos e práticas do mercado.

Você não será cobrado por experiência de atuação, mas será exigido com relação aos conceitos de produto.

Vá aos poucos construindo essa mentalidade de produto.

Outra forma de se preparar é expandir a sua rede de contatos.

Converse com profissionais da área, entre em debates sobre temas relacionados e faça questionamentos pertinentes.

Assim, você terá uma visão muito mais realista e madura em relação à carreira.

Conclusão

Para encerrar este artigo sobre Gerente de Produto Associado (APM), quero reforçar que o profissional de Produto fica na intersecção entre Negócios, Produto e Execução, mas isso não significa que ele domina 100% os três eixos.

Por isso, você que está começando, não deve se desesperar para cumprir todos os requisitos e desanimar por sentir que nunca conseguirá alcançar o patamar de quem já está na área.

Não se compare a um unicórnio, eles não existem.

Até os profissionais mais experientes são deficientes em algumas dimensões e estão estudando para evoluir.

Além disso, as competências exigidas vão depender muito do contexto em que se está inserido e do momento daquela empresa.

Estude esses momentos e tente sentir nas entrevistas.

Concentre-se no seu desenvolvimento e vai com tudo.

Gostou deste artigo? Aproveite para me seguir lá no LinkedIn!

Um apoio do Patrocinador - awari

Aprenda as habilidades mais requisitadas pelo mercado, receba mentoria de profissionais referência em suas áreas de atuação e conte com a ajuda de profissionais especializados para conquistar uma vaga em sua nova área.