Photo by <a href=Taylor Vick on Unsplash">
Photo by Taylor Vick on Unsplash

Computação em nuvem para product managers

Desvendando o funcionamento da Web

A computação se desenvolveu muito nos últimos anos. Passamos de uma era em que os computadores eram apenas para uso governamental para um cenário em que temos máquinas extremamente poderosas na palma de nossas mãos.

Alguns anos atrás, quando só estava disponível no ambiente acadêmico, a Internet era usada apenas para conectar laboratórios de pesquisa. Atualmente, é possível comprar uma viagem para outro lado do mundo ou encomendar seu almoço com alguns cliques.

Mas olhando para o contexto mais técnico da coisa, você saberia qual infraestrutura é necessária para que a internet funcione, e como as mensagens podem viajar pelo mundo em uma fração de segundo?

Bem, é sobre isso que falaremos neste post :)

A Internet

Primeiro, comecemos com o básico antes de entrar no contexto da computação em nuvem. Simplificando, a Internet é uma grande rede global de computadores que transmite uma variedade de dados através dos dispositivos conectados a ela.

Quando você procura por uma determinada informação em seu navegador, por exemplo, esta solicitação é transmitida por pacotes de dados que percorrem vários computadores até chegar àquele que possui a informação desejada. Quando encontrada, a mensagem é devolvida ao seu navegador em uma fração de segundo.

Comunicação cliente-servidor

Para que a Internet funcione, uma relação entre duas entidades, cliente e servidor, deve ocorrer.

Enquanto clientes e servidores são ambas aplicações que se comunicam pela Internet, os clientes estão “mais próximos do usuário” porque são aplicações mais orientadas ao usuário como navegadores web, clientes de e-mail ou aplicações para smartphones. Já os servidores são aplicações que funcionam em um computador remoto com o qual o cliente se comunica através da Internet quando necessário.

Em outras palavras, se você estiver acessando este texto através de um telefone celular, por exemplo, seu navegador é o cliente e o servidor que está hospedando este artigo é o servidor da operação.

  • Cliente: Iniciam pedidos aos servidores, recebem as respostas dos servidores e interagem diretamente com os servidores através de um determinado software/aplicativo;
  • Servidor: Aguardam uma solicitação de um cliente, atendem as solicitações e depois respondem aos clientes com os dados solicitados, podem se conectar a outros servidores para atender a uma solicitação específica do cliente.
Photo by Taylor Vick on Unsplash

Qual é a infraestrutura que faz a Internet funcionar?

Para que toda a Internet funcione, é necessária uma infraestrutura muito complexa. Ela abrange desde gigantescos data centers em todo o mundo até quilômetros de cabos que correm sob os oceanos.

O objetivo principal desta infraestrutura é permitir que a comunicação entre toda a rede de computadores ocorra como esperado. A comunicação entre os computadores da rede ocorre, em muitos casos, de maneira “física”. Onde um computador da rede repassa a informação para o outro e assim por diante. Por isso há a necessidade de existirem cabos conectando toda essa rede ao redor do mundo.

Podemos separar alguns dos elementos mais importantes que fazem esta rede funcionar:

  • Os roteadores: Eles encaminham os pacotes de dados para diferentes redes de computadores com base em seu destino. Podemos pensar nos roteadores como gestores de tráfego, que garantem que os pacotes de dados sejam destinados aos lugares certos na Internet;
  • Servidores Web: São computadores especializados de alta capacidade que armazenam e entregam conteúdo (páginas web, imagens, vídeos) aos usuários, bem como hospedam aplicações e bancos de dados. A maioria dos servidores é mantida em grandes data centers localizados ao redor do mundo. Estes são os computadores que irão armazenar as informações que você procura na Internet e enviá-las a você.

Naturalmente, para a manutenção de toda a rede mundial, vários outros dispositivos são necessários. Mas, em geral, estes são os principais componentes da infraestrutura em sua totalidade.

Serviços em nuvem

AWS, Google Cloud e Oracle são algumas empresas que fornecem serviços de nuvem para outras empresas e indivíduos em todo o mundo. Através delas, você pode contratar diferentes tipos de serviços para serem usados dentro de seu contexto organizacional.

Quando falamos de serviços em nuvem, estamos nos referindo a uma vasta série de funcionalidades que podem ser contratadas. Cada um desses serviços tem uma finalidade que pode ser desde a realização de uma determinada tarefa até o armazenamento das informações de seus usuários.

Por exemplo, temos serviços mais comumente utilizados como computação, armazenamento e bancos de dados.

Além disso, há também serviços destinados a tecnologias emergentes, como aprendizagem de máquinas, inteligência artificial, data lakes, blockchain e a Internet das Coisas.

Photo by Vladimir Anikeev on Unsplash

Quem usa a computação em nuvem?

Bem, direta ou indiretamente, TODOS na Internet.

Organizações de todos os tipos, tamanhos e indústrias utilizam a nuvem para uma grande variedade de casos de uso, tais como backup de dados, máquinas virtuais, desenvolvimento e teste de software, análise de dados e aplicações web voltadas para o cliente.

Mesmo as próprias empresas da nuvem utilizam seus serviços para comercializar outros serviços (confuso, certo?).

Por exemplo, as empresas do setor financeiro utilizam a nuvem para executar transações e armazenar históricos. As empresas de educação utilizam a nuvem para disponibilizar seus materiais de estudo e se comunicar com seus alunos. Em geral, tudo está na nuvem.

Como estamos em um mundo onde realizamos muitas de nossas tarefas diárias através de um computador, torna-se necessário que empresas disponibilizem seus serviços através da Internet, e para isso, elas precisam usar a nuvem como um meio para fazê-lo.

Infraestrutura global

Pode parecer estranho ouvir isso, mas quando uma empresa contrata um serviço de um fornecedor de nuvens, é provável que ela acesse um computador do outro lado do mundo.

A computação em nuvem é a entrega de recursos de TI sob demanda pela Internet, com preços pré-pagos. Em vez de comprar e manter data centers e servidores físicos, você pode acessar serviços de tecnologia como poder de computação, armazenamento e bancos de dados conforme a necessidade, utilizando um provedor de nuvem.

Estes provedores de nuvens possuem vários data centers ao redor do mundo para poderem oferecer seus serviços aos clientes independentemente de onde eles estejam.

Esta rede de data centers consegue executar serviços na nuvem sem interrupção, com alta velocidade e disponibilidade. Além disso, eles possuem geralmente camadas de segurança rigorosas, já que lidam com grandes volumes de informação.

Photo by imgix on Unsplash

Por que contratamos serviços na nuvem?

De modo geral, os serviços em nuvem fornecidos por empresas como Google e Amazon têm várias vantagens sobre o uso de sua infraestrutura.

Eu poderia fazer várias observações aqui, mas trouxe aqui os principais fatores que pesam na decisão de contratar serviços de nuvem:

  • Custo de construção e manutenção: A nuvem permite a troca de despesas fixas (data centers e servidores físicos) por despesas variáveis e pagar somente pela TI consumida. Além disso, as despesas variáveis são muito inferiores ao que você pagaria por conta própria, devido às economias de escala;
  • Escalabilidade: Por provedores de nuvens, você pode gerar rapidamente novos recursos conforme necessário, a partir de serviços de infraestrutura como computação, armazenamento e bancos de dados;
  • Adaptabilidade: Na nuvem, você pode instantaneamente escalar esses recursos para cima ou para baixo para ajustar a capacidade conforme as mudanças ou o declínio das necessidades comerciais.

Além disso, os provedores de nuvens são famosos por terem mais segurança em seus serviços, uma vez que estes são gerenciados por várias equipes ao redor do mundo.

Conclusão

Os serviços em nuvem se tornaram essenciais para muitas empresas nos últimos anos por muitas razões. Isso permite implantar serviços de tecnologia em questão de minutos e ir da ideia à implementação muito rapidamente.

Desta forma, as empresas têm a liberdade de experimentar, testar novas ideias para diferenciar as experiências dos clientes e se transformar ainda mais.

A compreensão destas tecnologias é fundamental para compreender como elas podem ajudar sua empresa a crescer, reduzir custos e inovar efetivamente.

Você sabia que temos conteúdos exclusivos para assinantes do portal?

Além de ter acesso ilimitado a todos os conteúdos, você também pode participar de palestras exclusivas, sessões de Q&A, mentorias em grupo e acesso à descontos em cursos. E claro, assinando você nos ajuda a manter o projeto e aumentar a nossa produção de conteúdo.

Você pode assinar clicando aqui

Inscreva-se no Product Oversee

Textos todas às quartas 7h45 na sua caixa de entrada.
Inscreva-se grátis